O que é Doença de Ménière?

A Doença de Ménière é uma doença crônica caracterizada pelo aumento da pressão da endolinfa, que é o líquido existente no labirinto que fica dentro do ouvido. Geralmente ocorre em apenas um lado.

No labirinto, há células auditivas e células responsáveis pelo equilíbrio. Com o aumento de pressão da endolinfa, essas células ficam prejudicadas, desencadeando uma série de sintomas.

A Síndrome ou Doença de Ménière não é o mesmo que labirintite, mas pode ser uma das causas dela. A labirintite é um termo popular usado para definir um conjunto de sintomas como tontura, falta de equilíbrio, zumbido etc.

A Doença de Ménière ocorre de forma progressiva, com crises mais frequentes e riscos de perda de audição e outras complicações permanentes. Já a Síndrome de Ménière é incidiosa, ou seja, as crises são esporádicas e sem sequência e o problema não é crônico.

Complicações

Se as crises da Doença de Ménièré forem frequentes e não controladas, o paciente pode ter perda progressiva de audição, ou seja, a audição não volta totalmente ao normal ao final de uma crise, podendo ser necessário o uso de aparelho auditivo.

Além disso, o paciente começa a ficar incapacitado em decorrência da repetição das crises. Após as crises sucessivas, o zumbido no ouvido permanece. Com a autoestima afetada, o paciente pode desenvolver problemas emocionais.

Causas

As causas da Síndrome ou Doença de Ménière ainda não são totalmente comprovadas cientificamente. Pode haver relação com diabetes, hipertensão e outras doenças metabólicas; enxaqueca; doenças autoimunes (como lúpus e reumatismo) e infecção pelo vírus do herpes.

Pessoas que passaram por uma variação brusca de pressão atmosférica ou um trauma no crânio também podem apresentar sintomas da Síndrome de Ménière.

Sintomas de Doença de Ménière

Os sintomas da Doença ou Síndrome de Ménièré aparecem durante as crises. Os mais comuns são vertigem (tontura), zumbido no ouvido, náuseas, vômitos e perda auditiva.