Otite externa é uma infecção do canal auditivo e acontece devido a uma invasão de bactérias da pele para dentro do canal. Mais frequente em crianças de 7 aos doze anos no período de verão, principalmente naquelas que passam muito tempo dentro da água.
O acúmulo de água no ouvido é a principal causa de otite externa, uma vez que o ambiente úmido auxilia o crescimento bacteriano. Por isso, a otite externa também pode ser chamada de ouvido de nadador.

Causas

Os canais auditivos externos têm defesas naturais que ajudam a mantê-los limpos e evitar a infecção. Características de proteção incluem:

  • Glândulas que secretam uma substância cerosa (cerume). Essas secreções formam uma fina película impermeável sobre a pele dentro de seu ouvido que recolhe a sujeira, células mortas e outros organismos. Por ser uma substância ácida, também protege do crescimento de bactérias.
  • Declive do canal do ouvido. O canal auditivo desce ligeiramente do seu ouvido médio para o ouvido externo, ajudando a escoar a água.
Se você tem otite externa, suas defesas não estão sendo eficientes. Condições que podem enfraquecer as defesas do seu ouvido e promover o crescimento bacteriano incluem:

  • Excesso de umidade no ouvido, como transpiração, tempo úmido e acúmulo de água no ouvido
  • Arranhões ou abrasões em seu canal auditivo
  • Sensibilidade a produtos como xampu ou sabonete

Fatores de Risco

Fatores que podem aumentar o risco de otite externa incluem:

  • Nadar em águas sem tratamento adequado
  • Um canal auditivo menor, que facilita a entrada de bactérias
  • Agredir o canal auditivo com cotonetes, dedos ou outros objetos
  • Uso de certos dispositivos, como fones de ouvido ou tampões
  • Alergia a sabonetes, xampus, brincos e outros.

Sinais e sintomas da otite do nadador

  • Dor, sensibilidade e comichão, em um ou ambos os ouvidos
  • Audição abafada ou perda de audição
  • Sensação de bloqueio no ouvido
  • Secreção proveniente do ouvido
  • Febre nos casos mais graves

Complicações

Se não for tratada, pode originar graves complicações:

  • Infecções a longo prazo, como a otite externa crônica
  • Infecção cutânea profunda e grave, chamada celulite
  • Lesão óssea e na cartilagem, chamada otite externa necrótica
  • Uso de certos dispositivos, como fones de ouvido ou tampões
  • Infecção no sistema nervoso ou no cérebro, podendo ser potencialmente fatal

Procure sempre os cuidados médicos se o seu filho apresentar temperatura alta ou sensibilidade, inchaço ou vermelhidão em redor ou atrás da orelha.

O que os médicos poderão fazer em relação à otite externa?

A otite externa é frequentemente tratada pelo médico, com gotas auriculares que contenham antibiótico, para inibir o crescimento bacteriano. Se a infecção da criança for mais grave, o médico poderá também prescrever um antibiótico oral.

Compressas quentes locais costumam ser muito efetivas

A infecção deverá começar a dissipar-se em dois ou três dias. Normalmente, fica tratado cerca de uma semana depois.

O que fazer para prevenir

  • Manter o ouvido seco após a natação ou banho
  • Nunca usar cotonetes para limpar ou secar o ouvido, pois tendem a remover a cera que ajuda na prevenção ou podem causar lesão ou irritação na pele do canal
  • Usar protetores no ouvido para evitar a entrada de água durante a natação