É uma extensão da Cirurgia Endoscópica Nasal (FESS) que é realizada conjuntamente com a equipe médica de neurocirurgia.

A fístula liquórica é uma condição na qual ocorre um vazamento do liquor para o meio externo, frequentemente através do nariz, orelha, orofaringe ou feridas operatórias.

Ocorrem após traumatismos no crânio, cirurgias, infecções, tumores e raramente são espontâneas ou sem causas aparentes.

Os sintomas mais frequentes são a dor de cabeça e os vômitos que pioram quando a pessoa fica em pé. Pode ocorrer saída de um líquido incolor, transparente e salgado pelo nariz, quando a pessoa faz esforços físicos.

A complicação mais grave é a meningite.

Quando a saída de liquor é constante ou em grande volume o tratamento requer a identificação do local do vazamento e o seu fechamento.

O tratamento pode ser com endoscópio ou com cirurgia convencional, dependendo de cada caso.